Capa da edição 2006O Atlas de bolso da Dorling Kindersley, provavelmente a editora mais caprichosa do mundo, é um deleite. Mapas políticos e físicos de todas as regiões do planeta, além de fichas factuais de todas as nações, cabem num livrinho pouco maior que minha mão (embora com uns dois dedos de espessura). Tudo colorido, com sofisticação editorial e gráfica que não se encontra em muito livro maior e mais caro por aí.

Um ótimo diferencial são os inúmeros comentários distribuídos pelos mapas, trazendo informações vinculadas de geografia, história e outras ciências. Ofereço aos leitores um pouco de deliciosa cultura de almanaque:

  • O lugar do mundo onde mais venta é… a Antártida. Em Commonwealth Bay, junto à Terra de George V, foram registrados ventos com velocidade superior a 320 quilômetros por hora. Para se ter uma idéia, qualquer coisa acima de 118 Km/h é considerada furacão.
  • Em 14 de abril de 1986, uma chuva de granizo matou 92 pessoas na região de Gopalganj, em Bangladesh. As pedras de gelo que caíram do céu foram as mais pesadas que se tem notícia: um quilograma cada, em média.
  • No espaço aéreo da Costa do Marfim foi anotado o vôo mais alto de um pássaro: um abutre de Ruppell, avistado a impressionantes 37 mil pés, o que dá pouco mais de 11.200 metros de altitude. A rigor, seu vôo só ficou conhecido porque a ave foi atropelada por um jato comercial. Ganhou notoriedade póstuma.
  • A sauna é um hábito tão comum entre os finlandeses que existem cerca de 2 milhões de saunas comerciais e residenciais instaladas no país — para atender a uma população de 5 milhões de pessoas (em 2004).
  • No século 10, o Grande Vizir da Pérsia tinha o hábito de transportar sua biblioteca consigo toda vez que viajava. Os 117 mil volumes eram transportados por camelos — treinados para andar em fila que respeitava a ordem alfabética dos títulos.
Anúncios