Duas de esporte no mesmo dia? E ainda por cima, futebol? Desculpem, desinteressados: domingão é assim.

O Palmeiras foi a Porto Alegre, cidade onde tem retrospecto pífio em Brasileiros, para encarar a Inter do campeão mundial Fernandão, que eu respeito muito e quero no meu time. Fernandão cravou a vitória no segundo tempo com uma patada de primeira que deu gosto ver. O Verdão não jogou bem, mas o infeliz juiz Tardelli anulou um gol legítimo do Makelele logo no começo. Com ele, teríamos ao menos empatado em 2 a 2, graças à magnífica bicicleta do Rodrigão no último minuto de jogo. Mas ficamos mesmo em 1 a 2.

A comemoração do Rodrigão, um grito enérgico de frustração liberada, é o mesmo da torcida palestrina. Poderia ser traduzido assim: Caio Jr. deu-nos um time, vá, mas falta gente com brilho nesse elenco. Coesão nesse grupo, se um dia houve, parece que está se esfacelando conforme o ano termina. Vamos ver o que dirá a Lu.

Agora é ir ao Parque torcer contra o Atlético Mineiro. Se ganharmos, iremos à Libertadores sem nos preocuparmos com mais ninguém.

Anúncios